Friday, June 19, 2015

O QUE SIGNIFICA SER CRISTÃO IX

“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra”. (Mt 5.5) A MANSIDÃO COMO UM FATOR DE FELICIDADE E BEM ESTAR AQUI NA TERRA Num mundo de tantas confusões, em que a lei do mais forte é a que prevalece na maioria das vezes, isso soa um tanto quanto deslocado e fora de moda. Soava naquele tempo e hoje ainda mais, porque os homens se acostumaram à violência como forma de resolver problemas. No tempo de Jesus quase tudo era resolvido pela espada. A palavra mansidão estava completamente fora de uso, especialmente num contexto histórico-legal do “olho por olho e dente por dente”, que era largamente utilizado por aquele povo. E foi nesse contexto em que o império mais forte e violento que o mundo já conheceu (Dn 7.7,19) dominava, que o Senhor declarou: Bem-aventurados os mansos, isto é: felizes são os mansos, porque a terra será deles. Que terra seria essa que os mansos herdariam? Seria aquela terra conturbada em que os judeus viviam? Creio que o Senhor naturalmente se referia a uma outra terra, certamente aquela que foi profetizada por Isaías: “Porque eis que eu crio céus novos e uma nova terra...” (Is 65.17-25), uma nova terra na qual a violência não existirá, porque será habitada exclusiva-mente pelos mansos. Nos dias em que vivemos, a mansidão está quase em desuso. Ser forte é o que todos querem, e para muitos força é igual a violência e brutalidade. Nos esportes, que perderam quase toda sua beleza por causa da violência, a brutalidade e a força são exaltadas e enaltecidas, mas a Bíblia ensina que violência e mansidão são opostos, pois enquanto esta é uma obra do Espírito, aquela é uma obra da carne (Gl 5.20,23). Eu não posso entender um cristão nascido de novo e que pratique a violência. Ele pode ser tudo, menos cristão. Na África, a violência é histórica. As tribos se distraiam com as guerras, que podiam ser de conquista, ou simplesmente para exercitar os mais jovens. Ao tempo dos arcos, lanças, tacapes e zagaias, o resultado era um, mas hoje, usando granadas, minas, metralhadoras e outras armas mais possantes, ela adquiriu um potencial incrível. Em muitas línguas africanas, não existem as palavras amor, perdão, mansidão e misericórdia, porque a violência sempre foi pregada pelos chefes e curandeiros como demonstração e exercício de fôrça. Não me admira que o continente africano seja tão dividido e num só pais se falem 10, 12, 30 e até mais línguas. Somente quando se vive aqui é que se pode entender porque pessoas do mesmo país, de repente, começam a se matar umas às outras até que as mortes se contem aos milhares. Os “cristãos” europeus que para aqui vieram trouxeram primeiramente o ódio e a separação racial. Por isso em muitos lugares o negro africano odeia o branco, porque ele ouviu de seus pais sobre o que os brancos lhes fizeram no passado. Um dia perguntei a um africano porque ele tratava mal os brancos, ele respondeu: “Vocês brancos nos devem 500 anos de exploração, discriminação e injustiça, por isso vocês tem que pagar pelo que nos fizeram”. Mas não existe apenas a violência física, há outros tipos de violência em nossa sociedade que são tão ou mais danosos que a violência física. A calunia é uma violência contra a honra e a moral, você passa anos e anos da tua vida construindo uma reputação e de repente alguém que você ajudou, cuidou, investiu, educou, etc se volta contra ti e te apunha-la pelas costas com calunias, patrocina, orienta e ajuda a escrever ofensas contra a tua honra, essa é uma violência. A Bíblia afirma que quem calunia uma pessoa é como se desse uma punhalada no meio da costa, por mais que você tente será muito difícil voltar a ter a mesma vida e a mesma reputação de antes. INFELIZMENTE, ALGUNS QUE SE DIZEM CRISTÃOS SÃO MESTRES NESSA ARTE TERRIVEL DE DESTRUIR VIDAS, HONRAS E REPUTAÇÕES

No comments: