Tuesday, November 8, 2011

A PARÁBOLA DAS 10 VIRGENS

VOCÊ ESTÁ VIGIANDO?

Texto: Mt 25.1-13*

A parábola das 10 virgens é muito conhecida entre os cristãos, e muitas vezes citada e mencionada até mesmo por pessoas que não se consideram cristãs. O que faz disso um fato interessante é que embora esteja inserida no Novo Testamento e seja parte do ultimo sermão ministrado pelo Senhor Jesus antes do seu martírio; ela não se aplica diretamente à Igreja, mas sim explicitamente à nação judaica, pois foi dirigida diretamente para o povo de Israel. Sendo parte de um sermão profético, naturalmente que contém os elementos básicos da mensagem profética quais sejam: ENSINO, EXORTAÇÃO e CONSOLO.

O fato desta parábola não ser dirigida diretamente a Igreja, não significa dizer que ela não pode ser aplicada à mesma se o objetivo maior for despertamento, pois os mesmos elementos que geraram ou direcionaram essa parábola para os judeus estão ocorrendo hoje diante dos nossos olhos no Corpo Vivo de Cristo - A Igreja do Senhor. Você se surpreende com isso? Pois eu te digo: Não fique surpreso e muito menos ofendido, pois como pastor há mais de 20 anos e trafegando pelo meio da Igreja desde a minha mais tenra infância, te afirmo que gostaria muito de ter a convicção de que no nosso meio 50% esteja realmente preparado para o arrebatamento, e escrevo isso me referindo a Igreja como um todo, ou seja, do púlpito até a portaria. É por demais frustrante ver os rumos que a Igreja tem tomado especialmente nos últimos anos, é visivel o esfriamento, o adormecimento, a acomodação, a preocupação com o visivel e com o palpável, do que com as coisas celestiais. VOU TE DAR UM PEQUENO EXEMPLO: Conheço uma denominação que durante boa parte dos anos de sua existência, a oração sempre foi a tônica principal de toda a sua liturgia e operacionalidade, ao ponto de constituir grupos especiais chamados de CIRCULO DE ORAÇÃO, pois num dia determinado, esse grupo se reunia para orar, interceder, clamar e lutar pelo crescimento da obra de Deus. E sabes o que está acontecendo? Recentemente pude constatar em várias igrejas que nesse grupo de oração se transformou num grupo de cântico, para atender os chamados “congressos” e por causa disso, o tempo de oração foi sendo reduzido de tal forma, que em muitos não se ora mais, apenas se ENSAIA, pois afinal o grupo deve estar bem preparado para cantar nesse ou naquele evento!!! Ficaste surpreso, pois não fiques, eu gostaria de estar errado, mas infelizmente não estou. Pensa bem, pois este assunto não se esgota por aqui e a pergunta é a mesma: ESTAMOS NÓS VIGIANDO?

Certamente que o preâmbulo acima deve ter causado um certo “frisson” em alguns, sobrancelhas se ergueram, testas podem ter se enrugado, mas nada disso invalida o fato de que é extamente como narrei acima que está acontecendo em muitas igrejas evangélicas sejam elas tradicionais, pentecostais, neo pentecostais, renovadas, ou seja lá que nome se dão a sí próprias. Durante muitos anos eu ouvi de muitos ensinadores, professores e teólogos cristãos que a Parábola das 10 Virgens falava da estado espiritual da Igreja no momento do arrebatamento. Eu mesmo por mais de uma vez cometi esse erro, induzido que fui a ele pelos muitos anos de ensinamento errado que recebi. Durante muitos anos se ouviu em todo o mundo “tudo o que é bom para a américa é bom para o resto do mundo”; e como parte disso os teólogos norte americanos preparavam a comida eclesiástica, enlatavam e distribuiam para o resto do mundo. Sedentos e famintos, comiamos e bebiamos tudo o que nos mandavam sem dos darmos o trabalho de pesquisar se aquilo era verdade ou não, e por causa disso boa parte da Igreja está muito enferma hoje em todo o mundo, desnutrida, desidratada, mal alimentada espiritualmente. Isso sem esquecer dos movimentos e ondas do “espírito”que já vieram de lá. Quem nào lembra do movimento chamado de “Toronto Blessing”ou seja: A Benção de Toronto, no qual eu ouvi por diversas vezes pregadores daqueles lados afrimarem que aquele era o ultimo avivamento, o último vento do espírito que sopraria sobre a Igreja e quem não o recebesse perderia toda a unção e ficaria de fora do arrebatamento. Pois bem, O Toronto Blessing passou, com suas verdadeiras aulas de aberração espiritual, no qual os cristãos em vez de cultivar o falar em línguas legítimo e corroborado pela infalivel Palavra de Deus, saltavam como micos, cacarejavam como galinhas, mugiam como vacas, urravam como leões, fazendo sempre aquilo que o lider ou ministrador os induzia a fazer. Quem não recorda do movimento do “cai cai”? No qual os pregadores rodavam os casacos, sopravam nos microfones e uma multidão de desavisados caiam ao chão como se fossem folhas secas. Eu lembro do fenômeno dos dentes de ouro( que alguns bruxos, magos e curandeiros fazem sem problemas), do emagrecimento imediato, das chuvas de ouro, que curiosamente caiam apenas na cabeça das emperucadas senhoras que sentavam nos primeiros bancos, e isso porque eram do ministério local, ou convidadas importantes, e naturalmente a afirmação “do pregador”tinha que ser confirmada. Jamais ouvi que uma pessoa pobre teve ouro sobre a sua cabeça, mas vi em vários noticiários que o ouro desaparecia e nunca chegava ao final do culto. Que interessante não é? E mais recentemente há uma outra corrente, como sempre vinda daqueles lados da terra que prega e ensina com o acompanhamento de vários sinais milagrosos ( veja 2Ts 2.9-12), que Jesus Cristo não vem, que não vai haver arrebatamento e outras baboseiras desse tipo. Numa coisa estamos um pouco parecidos com as virgens da parábola; muitos estão dormindo e já é tempo de acordar, pois o relógio de Deus não para e muito em breve o brado do retorno do Rei Jesus vai soar (algo alias que tem sido uma das esperanças da Igreja e que alguns colegas nossos de repente decidiram nos tirar, ensinando que não vai haver o toque da trombeta ). Mas não quero polemizar, esta não é minha intenção.

Mas graças a Deus que estamos acordando, embora não sejamos nem de longe as virgens da parábola. Você deve estar curioso e se perguntando: Mas se não somos as virgens … quem somos então? Entendemos pela Palavra de Deus que a Igreja é a noiva do Cordeiro, e como tal ela é a pessoa mais importante, juntamente com o noivo por ocasião das Bôdas, isto é, do casamento. Fique tranquilo, você não é uma virgem, a Igreja não tem nada a ver com as virgens, ela é a Noiva de Cristo, este casamento vai acontecer, de maneira alguma a noiva vai ficar de fora das bôdas. Mas … para ser parte desse corpo glorioso chamado a noiva do Cordeiro, você precisa estar preparado, despertado, vigilante, atento a tudo o que acontece a tua volta. Nosso Deus é imutável em sí mesmo, e Ele afirma na Sua Palavra: “Certamente o Senhor Jeová não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas”. (Amós 3.7) Conquanto é possivel que o dia em sí ninguem possa deduzir, mas os sinais nos darão todas as indicações sobre a proximidade e a iminência desse dia.

Espero que você possa apreciar esta leitura, analizar o que escrevi a luz da Palavra de Deus e DESPERTAR, se ainda estás dormindo.

Johannesburg-Africa do Sul, 07/11/2011

2 comments:

PATRÍCIA TELLES said...

Fico muito feliz em ver que o senhor começou a escrever um blog próprio. Já acompanho seu trabalho e até o divulguei em meu blog em 2009. Aliás, a matéria que escrevi sobre o senhor e o trabalho da ADNA na África do Sul é o que tem mais de 300 visualizações. Um sucesso! Deus o abençoe por este blog. Tenho aprendido muito. Espero que siga o meu também... Será uma honra tê-lo lá!

Joel Barros said...

Bom texto Pastor Eliel. Realmente precisamos estar bem alertas.