Saturday, March 28, 2015

O QUE PENSAMOS QUE SOMOS

Como pregador da Palavra de Deus gosto de ver os resultados imediatos de uma mensagem. e sempre digo que isso serve para "amaciar"o ego de todos nós. Ver as pessoas virem a frente para receber oração, confessar pecados, pedir perdão, implorar por cura divina, tudo isso é bom. MAS ... será somente isso o que mais importa? Com a banalização das redes sociais e em especial o facebook, sinto que minha preocupação com o estado geral da Igreja tem aumentado. Para além das muitas bobagens que os cristãos postam, expondo sua vida social,sua vida íntima; há coisas que extrapolam o limite do razoável. Os cristãos no mundo inteiro se consideram melhores do que todos os outros em termos de fé, crença, credo e religião. Temos mesmo a audácia de nos prepararmos até mesmo para "converter"os judeus. Nos achamos melhores do que os hindus, islamitas e todos os demais. Mas... será que somos mesmo? Será que temos para com o nosso Deus o mesmo nivel de respeito, dedicação e seriedade no relacionamento que as outras religiòes evidenciam ter? VEJAMOS: Quantas horas dedicamos de relacionamento diário com Deus? Minutos talvez na melhor das hipóteses e isso me referindo aqueles mais chegados. Um judeu comum gasta pelo menos 3 horas de tempo por dia lendo a Torah e orando. Um muçulmano ora pelo menos 3 vezes durante 90 minutos para Alah. Um hindu jejua no minimo 3 vezes por semana daquilo que mais gosta e faz jejuns constantes com muitas orações durante a semana aos seus deuses. Enquanto isso nós os cristãos não conseguimos sequer passar 30 minutos por dia na presença de Deus e quando se fala em jejum ainda que parcial, a maioria ignora. Judeus, islamitas e muçulmanos vestem-se de uma forma que os diferencia de todos os outros, tanto homens como mulheres e ninguém reclama, se rebela, ou deixa de assim fazer pois isso é parte da vida religiosa deles. Enquanto isso os chamados cristãos criaram o mundo da moda e a cada dia, conforme o diabo lhes inspira as pessoas vestem com mais ou menos roupas. Você jamais verá uma hindu, uma judia ou uma muçulmana expor o seu corpo pois isso simplesmente é fora de questão para eles. Quando fui a Índia pela primeira vez conheci uma familia cristã. A filha mais nova foi convidada por um casal cristão evangélico para fazer um intercâmbio de 6 meses numa capital do nordeste; três meses depois, voltando para a África do Sul numa viagem, encontrei-a a bordo e pela familia me foi dito que depois de dois meses ela desistiu do intercâmbio pois como mulher tinha vergonha de ver a forma como as brasileiras se vestiam, nas ruas, na faculdade e mesmo dentro da igreja. Antes que você pare de ler e me chame de radical e sou daqueles que vivem criticando a maneira das pessoas se trajarem, deixa eu te dizer que não perco o meu tempo com isso, mas SÃO ESSAS PEQUENAS CONCESSÕES que nos levaram a estar onde hoje estamos. Os árabes tem uma filosofia muito simples: "Nunca deixe o camelo enfiar a cabeça dentro da tua tenda, pois o proximo passo será entrar e como ele é maior e mais forte, você é que terá de sair da tenda". Foi exatamente isso que deixamos acontecer, e hoje uma tenda chamada Igreja do Senhor está cada dia mais descaracterizada e perdendo sua identidade, porque um camelo chamado permissividade, enfiou sua cabeça e como ninguém o expulsou, entrou na tenda e temos de conviver com ele. Eu adoeço quando vejo pastores expondo suas famílias postado fotos em trajes menores, alguns até sem camisa, famílias cristãs com suas esposas e filhas em trajes sumários somente porque estão numa praia, gente boa, íntegra, honesta, pais e mães de família por pura ignorância ou falta de vigilância fazendo propaganda de OVO DE PÁSCOA, quando quem morreu por nós na cruz não foi nenhum coelho mas sim o cordeiro de Deus. Cristãos fazendo propaganda de séries televisivas como "The Walking Dead"e mostrando vibração porque mais episódios em breve vão ser mostrados; e outros até mesmo divulgando o sorteio de premios ligados a essa série diabólica e infernal. DIZEMOS E NOS CONSIDERAMOS MELHORES mas nossos líderes produzem mais escândalos do que quaisquer outros líderes de grupos sociais. Embora preguemos contra, muitos de nós aceitam e praticam pequenas formas de ocultismo chamando isso de brincadeira inocente. Quando vim para a África encontrei muitos pastores com duas, três e até mais esposas e baseado na Palavra de Deus lhes mostrei seu êrro e vi muitos mudarem, mas hoje vejo com tristeza muitos pastores e cristãos no mundo inteiro ressuscitando a figura da concumbina dizendo que isso está biblicamente correto; pelo menos os africanos são um pouco mais autênticos. A Igreja de hoje condena quem quer e absolve quem lhe interessa. continua....

No comments: